sábado, 5 de agosto de 2017

PROCURADORA GERAL DESTITUÍDA : QUEREM ESCONDER PROVAS DA ODEBRECHT


video



A Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela, eleita há quase uma semana e empossada nesta sexta-feira, destituiu a procuradora-geral Luisa Ortega Díaz do cargo. Ela também perdeu o direito de exercer qualquer cargo público, teve os seus bens congelados e está impedida de sair do país.
Os 545 membros da assembleia, que possui poderes especiais sobre outras instituições do Estado, aprovaram por unanimidade a remoção de Ortega do cargo, num movimento que críticos dizem ser uma afronta à democracia. 

Ortega, para quem a Assembleia Constituinte reflete uma "ambição ditatorial", é uma veterana chavista que se distanciou do governo ao denunciar uma ruptura da ordem constitucional na Venezuela. 

Na manhã deste sábado (5), Luisa foi impedida de entrar na sede do Ministério Público da Venezuela. Outros funcionários também foram impedidos e um guarda foi preso. Para Luisa, a operação foi montada para que ela não pudesse levar documentos do prédio. 

"Lamentavelmente, vocês viram como me empurraram e como me atacaram para que eu não entrasse na sede do Ministério Público?", disse a procuradora a jornalistas na ocasião.

"SABEM O QUE QUEREM COM ISSO?", PERGUNTOU LUISA ORTEGA DÍAZ."QUEREM ESCONDER AS PROVAS DA ODEBRECHT", SUGERIU.
Por G1 05/08/2017

Nenhum comentário: