segunda-feira, 4 de agosto de 2014

CULTURA AFRO: DIVERSIDADE ÉTNICO-RACIAL

QUAIS SÃO SUAS PROPOSTAS PELA CULTURA AFRO?

QUANDO OLHO PARA UM NEGRO, PARDO, BRANCO, MULATO, CAFUSO, CABOCLO OU INDÍGENA NÃO ENXERGO A COR DA PELE, MAS UMA PESSOA HUMANA, MEU IRMÃO EM CRISTO E FILHO DE DEUS. 

A COR DA PELE NÃO DEVE SERVIR DE REFERÊNCIA PARA PRIVILÉGIOS OU EXCLUSÕES.

ACHO IMPORTANTE IMPLANTAR DISCIPLINA DE DIVERSIDADE ÉTNICO-RACIAL NO CURRÍCULO ESCOLAR DO ENSINO FUNDAMENTAL DOS MUNICÍPIOS E TAMBÉM NAS ESCOLAS ESTADUAIS. 

PORQUE, A INVISIBILIDADE COM QUE A DIVERSIDADE ÉTNICO-RACIAL É CONSIDERADA POR ALGUNS, TORNA-SE DANOSA À DEMOCRACIA BRASILEIRA, POIS IMPEDE A PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL.

ENTÃO É NECESSÁRIO ACABAR COM O RACISMO DE UMA VEZ POR TODAS.

NENHUM PRIVILÉGIO PARA QUALQUER PESSOA EM FUNÇÃO DA COR DA PELE.

O ESFORÇO PESSOAL DEVE SER O NORTE DE QUALQUER PROJETO DE GOVERNO




PARA OS QUE NÃO POSSUÍREM CONDIÇÕES FINANCEIRAS PARA ESTUDAR, POUCO IMPORTANDO A COR DA PELE É PRECISO FINANCIAMENTO UNIVERSITÁRIO INTEGRAL.




MAS SEM COTAS RACIAIS, POIS NA MINHA OPINIÃO É HUMILHANTE E FRUTO DE RACISMO.

A CULTURA AFRO DEVE SER APOIADA NOS PROJETOS CULTURAIS QUE ELA PRÓPRIA DESENVOLVER, ASSIM COMO OUTRAS CULTURAS DA NOSSA REGIÃO, COMO POR EXEMPLO A ALEMÃ, ITALIANA, POLONESA, ETC., AFINAL, O CRITÉRIO DEVE SER DE IGUALDADE ABSOLUTA DE CONDIÇÕES SEM QUALQUER PRIVILÉGIO.

TODOS MERECEM RESPEITO, ATENÇÃO E INVESTIMENTOS PÚBLICOS EM PÉ DE IGUALDADE.

Nenhum comentário: