quinta-feira, 26 de junho de 2014

NÃO AO GOLPE: PROTESTO QUE VALE É O DA URNA ELETRÔNICA


Cesar Techio
Advogado - Economista
                 

TIRO O CHAPÉU para você leitor, que se detêm em minhas mensagens com o coração, com sentimentos de patriotismo e de amor pelo nosso Brasil, onde vivemos e criamos nossas famílias.  TIRO O CHAPÉU para os trabalhadores da cidade e do campo, das indústrias, do comércio, dos transportes, da agricultura, da educação, porque a verdadeira riqueza somente pode ser produzida com trabalho e com o suor do rosto.  TIRO O CHAPÉU para os jovens e estudantes, porque são corajosos, combativos e sabem muito bem que precisam mudar o presente agora, para que o futuro, que é deles, seja bem melhor. TIRO O CHAPÉU para o povo cristão, para as igrejas e instituições que abraçam a pedagogia dos princípios cristãos e melhoram o mundo através da oração. TIRO O CHAPÉU para todos os pregadores do evangelho que resgatam a dignidade das pessoas, pela misericórdia de Jesus Cristo que derramou seu sangue na cruz para nos salvar.  TIRO O CHAPÉU para os abnegados empresários que geram emprego e desenvolvimento abaixo do laço de uma carga tributária injusta e do castigo de um retorno em serviços públicos absurdos e, finalmente, TIRO O CHAPÉU para todos os inimigos da corrupção, para os que preservam os valores da família, os princípios cristãos e para todos os que fizerem das Urnas Eleitorais o verdadeiro campo de protesto nessas eleições.

     Neste aspecto, é extremamente grave a crise econômica, social e institucional no nosso país. Ao passar a Copa do Mundo, na qual insanamente se investiu bilhões, a latere de necessidades básicas na área de saúde, educação, estrutura viária, de portos, etc., a dura realidade da fome, dos serviços públicos de péssima qualidade, dos impostos aviltantes e confiscatórios, vai bater sem dó e piedade na porta de cada brasileiro. Não basta a corrupção promovida por políticos vagabundos e desgraçados, não basta a inflação que humilha as famílias brasileiras, não! Em claro abuso de poder, a presidente Dilma Rousseff instituiu um decreto inconstitucional parecido com os sovietes dos quais surgiu o regime comunista da União Soviética e ao corporativismo da era Vargas. Assim como o nazismo e o comunismo conduzem à tirania e à supressão das liberdades, o Decreto 8.243 abala o sistema de representação da sociedade pelo Congresso Nacional, Assembleias Legislativas e Câmaras de Vereadores. A única forma de barrar este golpe institucional e evitar se instale no Brasil uma ditadura bolivariana é correr para a urna eletrônica no dia 05/11/2014 e votar em candidatos comprometidos com a democracia.

Pensamento da semana:  O protesto que vale é o da urna eletrônica. 

Nenhum comentário: